Com Vitor Gabriel inspirado, Flamengo vira sobre a Lusa, segura pressão e vai à final da Copa São Paulo sub-20

Depois de estar vencendo por 3 a 1, Rubro-Negro levou o segundo e quase o empate, mas resistiu e festejou muito a vaga na decisão

0
281
Foto: Staff Images/Flamengo.

Jogando fora da Arena Barueri pela primeira vez na 49ª edição da Copa São Paulo sub-20, o Flamengo começou perdendo bem cedo na noite desta segunda-feira (22), mas virou, venceu a Portuguesa por 3 a 2, no Canindé, e se classificou para a quarta final em sua história. Vitor Gabriel comandou a vitória na semi com dois gols e uma assistência para Luiz Henrique, enquanto Davi e Pernambuco marcaram pela Lusa. Campeão em 1990, 2011 e 2016, o Fla vai em busca de mais um título na próxima quinta (25), no Pacaembu, contra o vencedor de São Paulo x Internacional. O outro finalista será conhecido ainda nesta segunda.

Primeiro tempo:

Dono da melhor defesa da competição nacional, com apenas um gol sofrido antes de a bola rolar, o Flamengo ficou atrás no placar pela primeira vez desde o início da campanha. Depois de cinco minutos muito truncados, a Portuguesa abriu o placar com Davi, completando cruzamento certeiro de Cesinha. O goleiro Yago Darub ainda tocou na bola, mas não conseguiu salvar. Porém, o Fla respondeu rápido. Aos 12, Luiz Henrique cobrou falta na área e Vitor Gabriel subiu mais alto que todo mundo para empatar de cabeça. Na comemoração, colocou a língua para fora e foi punido com o cartão amarelo, pois o árbitro entendeu o gesto como provocação à torcida adversária. Como já havia levado um nos acréscimos das quartas de final, contra o Avaí, ficou de fora da decisão.

O ritmo da partida seguiu intenso durante quase todo o primeiro tempo. Do lado rubro-negro, Vitor Gabriel estava impossível. Aos 20, puxou contra-ataque rápido e sofreu falta dura do zagueiro Matheus França, que também foi amarelado. Aos 22, Bill teve a chance de desempatar em chute cruzado, mas a bola ficou nas mãos do goleiro. A resposta se deu num lançamento longo para Davi, mas Pablo conseguiu se recuperar e ficou com a bola. As principais chances da Lusa continuavam surgindo com Cesinha. Aos 23, ele isolou um chute de longe. Já aos 28, ganhou de Bernardo — que jogou improvisado na lateral-direita, substituindo o lesionado Wesley — e finalizou para defesa de Yago Darub. Pouco antes, após escanteio, Pernambuco estava livre na pequena área, mas não conseguiu dominar a bola sobrada.

Foto: Staff Images/Flamengo.

Passados os momentos de pressão, o Flamengo conseguiu buscar a virada em jogada inteligente de Vitor Gabriel. Aos 36, o atacante recebeu lateral cobrado por Pablo e foi na linha de fundo. Sem espaço, tocou por debaixo das pernas do marcador. Luiz Henrique também foi esperto e se antecipou ao zagueiro, ficando apenas com o trabalho de empurrar para a rede: 2 a 1. Vitor Gabriel ainda quase marcou mais um antes do intervalo. Aos 43, ganhou disputa contra Gegê, na área, e teve espaço para finalizar, mas o goleiro Matheus cresceu para impedir o terceiro. Depois do lance, houve reclamações de falta do jogador rubro-negro, o clima esquentou e o técnico da Portuguesa, Marcio Zanardi, foi expulso.

Segundo tempo:

Logo na volta do intervalo, o Flamengo lamentou outras duas chances perdidas. No cruzamento de Luiz Henrique, aos dois minutos, Bernardo estava desmarcado, de frente para o gol, mas cabeceou torto. Já aos sete, Bill segurou a bola na entrada da área e carimbou a trave direita, para alívio do goleiro, que só olhou. O próprio Bill teve outra chegada perigosa, aos 15, mas cruzou em cima da zaga e ficou com o escanteio, cobrado por Luiz Henrique. Bem posicionado, Vitor Gabriel testou firme, por cima do goleiro, e viu a bola beijar o travessão antes de entrar: 3 a 1. O artilheiro balançou a rede outra vez aos 23, aproveitando o rebote de uma bomba de Hugo Moura, mas a arbitragem assinalou impedimento.

Com a classificação bem encaminhada, o Flamengo ficou com mais um desfalque para a final. Pouco depois de substituir Pablo, o lateral-esquerdo Ramon, que começou como reserva por ter atuado pelo time profissional, na véspera, levou seu segundo cartão amarelo na Copinha. Fora as advertências, o Fla manteve o domínio, mas errou muito na hora de definir. Aos 30, Bill soltou uma pancada de longe e acertou o travessão. Luiz Henrique teve a chance de fazer na sobra, mas mandou pela linha de fundo. Apenas dois minutos mais tarde, foi encaixado um contra-ataque de três contra dois, só que o passe de Wendel para Vitor Gabriel não foi bom e o goleiro ficou com a bola.

A punição veio aos 34. Mauricio fez cruzamento na medida para Pernambuco, que cabeceou tirando de Yago Darub e descontou. Com o segundo gol, a torcida da Lusa cresceu e empurrou o time para cima, enquanto o Flamengo recuou. Quase nos acréscimos, Patrick falhou e Pernambucano teve a bola do empate, mas Yago Darub cresceu e fez a defesa à queima-roupa. No apito final, a comemoração foi grande.

FICHA TÉCNICA — PORTUGUESA 2 X 3 FLAMENGO:
Copa São Paulo sub-20 — Semifinal
Data: 22 de janeiro de 2018 (segunda-feira)
Horário: 17h30 (de Brasília)
Estádio: Canindé, em São Paulo/SP
Arbitragem: Leonardo Ferreira Lima; Paulo de Souza Amaral e Robson Ferreira Oliveira; Humberto José Junior.

Escalações:
PORTUGUESA — Matheus; Maurício (Julio), Gegê (Caique Felix), Reinaldo, Matheus França e Cesinha; Victor Guarujá, Thawan (Daniel), João Lucas (Matheus Tavares) e Pernambuco; Davi. Técnico: Marcio Zanardi.
FLAMENGO — Yago Darub; Bernardo, Matheus Dantas, Patrick e Pablo (Ramon); Hugo Moura, Théo (Aderlan) e Luiz Henrique (Patrick Valverde); Bill (Matheus Alves), Yuri César (Wendel) e Vitor Gabriel. Técnico: Maurício Souza.

Gols:
FLAMENGO — Vitor Gabriel, aos 12, e Luiz Henrique, aos 32 minutos do primeiro tempo; Vitor Gabriel, aos 15 minutos do segundo tempo.
PORTUGUESA — Davi, aos oito minutos do primeiro tempo; Pernambuco, aos 34 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos:
PORTUGUESA — Matheus França e Thawan.
FLAMENGO — Vitor Gabriel, Yuri César, Pablo e Ramon.

DEIXE UMA RESPOSTA