Em jogo marcado por erros de arbitragem, Flamengo e Vitória começam o Brasileirão empatando por 2 a 2

Éverton Ribeiro foi expulso em lance de pênalti mal marcado para o time baiano; houve irregularidade no segundo gol do Fla

0
130
Foto: Staff Images/Flamengo.

O primeiro jogo oficial de Mauricio Barbieri comandando o time do Flamengo terminou com empate por 2 a 2 contra o Vitória, na noite deste sábado (14). A estreia no Campeonato Brasileiro começou promissora, no Barradão, com gol relâmpago de Lucas Paquetá. Porém, um grave erro do árbitro Wagner Reway proporcionou que Yago empatasse de pênalti. Éverton Ribeiro foi expulso injustamente, ainda no início do primeiro tempo. Réver reconstruiu a vantagem em gol irregular, mas Denilson igualou de novo. Ainda houve polêmica em dois possíveis pênaltis não asssinalados para o Fla.

Na quarta-feira (18), o Flamengo terá compromisso importante pela Copa Libertadores da América. O último jogo do primeiro turno da fase de grupos, contra o Santa Fé (COL), está marcado para as 21h45, no Maracanã, com portões fechados.

Primeiro tempo:

Escalado no lugar de Everton, que está de saída para o São Paulo e não foi relacionado, Vinicius Junior teve participação direta no gol relâmpago de Lucas Paquetá. No primeiro lance da partida, foi dele o passe para o companheiro chutar da entrada da área, de canhota, sem chance para o goleiro Caíque. Mas, o entusiasmo inicial foi desfeito antes mesmo dos 10 minutos de jogo. Aos nove, Diego Alves salvou um chute cruzado de Rodrigo Andrade. Em duplo rebote, Denilson acertou a trave e o rosto de Éverton Ribeiro, em cima da linha. O árbitro deu pênalti e ainda expulsou o jogador do Fla, alegando toque de mão inexistente. Depois de muita confusão no gramado, Yago cobrou bem e fez 1 a 1.

Foto: Staff Images/Flamengo.

Com um jogador a menos, o Flamengo teve seu sistema de jogo prejudicado. Mas, nem por isso deixou de atacar. Aos 23 minutos, Lucas Paquetá se livrou de dois jogadores e soltou uma pancada de fora da área, obrigando Caíque a colocar para escanteio. Para não ficar vulnerável nos contra-ataques do Vitória, Mauricio Barbieri sacou Henrique Dourado e promoveu a entrada de Willian Arão.

Pouco depois da substituição, houve outra chance, esta com Réver. Mas, a cabeçada para baixo foi nas mãos do goleiro. Chamando a responsabilidade para si, Paquetá fez jogada individual na linha de fundo, aos 34, e rolou para o meio da área, só que Kanu afastou o perigo. O Vitória, por sua vez, cresceu na parte final do primeiro tempo, mas só conseguiu acertar a direção do gol mais uma vez antes do intervalo. Aos 37, Denílson chutou de fora da área e Diego Alves segurou firme.

Segundo tempo:

Os times voltaram do vestiários agitados. No primeiro lance do segundo tempo, Uillian Correia ganhou a bola dentro da área do Flamengo e exigiu grande defesa de Diego Alves. A resposta começou com Lucas Paquetá roubando uma bola no meio-campo. A jogada sobrou para Vinicius Junior, mas o garoto não soube aproveitar e isolou da entrada da área.

Desde então, os lances perigosos custaram a acontecer novamente. Depois da saída de Paquetá para a entrada de Geuvânio, o Rubro-Negro carioca perdeu em produtividade. Quando conseguiu chegar, na base da bola parada, soube aproveitar. Aos 26 minutos, Diego cobrou falta na área e Willian Arão cabeceou errado, em posição de impedimento. O bandeirinha não viu. Na sequência, Geuvânio ficou com a bola e deu assistência para Réver marcar de cabeça. Só que, mais uma vez, a vantagem durou por pouco tempo. Aos 30, Rhayner cruzou com perfeição para Denilson, que teve total liberdade para fazer 2 a 2.

O Flamengo ainda quase anotou o terceiro gol em falta cobrada por Diego, mas a bola saiu perto do ângulo. O Vitória, por sua vez, tentando aproveitar a superioridade numérica, se lançou ao ataque nos últimos minutos, mas o empate persistiu.

FICHA TÉCNICA — VITÓRIA 2 X 2 FLAMENGO:
1ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 14 de abril de 2018 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Estádio: Manoel Barradas (Barradão), em Salvador/BA
Arbitragem: Wagner Reway; Fábio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando; Renan Antonio Angelim Rodrigues.

Escalações:
VITÓRIA — Caíque; Rodrigo Andrade (Jeferson), Kanu, Ramon e Pedro Botelho (Guilherme); Willian Farias, Uillian Correia, Yago, Baumjohann (Juninho) e Rhayner; Denílson. Técnico: Vágner Mancini.
FLAMENGO — Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar; Lucas Paquetá (Geuvânio) e Diego; Éverton Ribeiro, Vinicius Junior (Pará) e Henrique Dourado (Willian Arão). Técnico: Mauricio Barbieri (interino).

Gols:
VITÓRIA — Yago, aos 13 minutos do primeiro tempo; e Denilson, aos 30 minutos do segundo tempo.
FLAMENGO — Lucas Paquetá, aos 16 segundos do primeiro tempo; e Réver, aos 26 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos:
VITÓRIA — Rhayner, Rodrigo Andrade e Yago.
FLAMENGO — Diego e Willian Arão.

Cartão vermelho:
FLAMENGO — Éverton Ribeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA