Flamengo joga mal e leva 3 a 0 do Huracán em estreia na Copa RS sub-20

Martin Sarrafiore aproveitou falhas rubro-negras e comandou a vitória da equipe argentina

0
444
Foto: Divulgação/Huracán.

Com erros defensivos fatais, o Flamengo foi derrotado por 3 a 0 pelo Huracán, da Argentina, em sua estreia na Copa Rio Grande do Sul sub-20. A partida aconteceu na tarde deste domingo (03), no estádio do Vale, em Novo Hamburgo. Os gols da equipe estrangeira foram marcados por Matias Juarez e Martin Sarrafiore, duas vezes.

Lanterna do Grupo C devido ao saldo de gols negativo, o Fla terá um duelo decisivo contra o Juventude, na próxima terça-feira (05), válido pela segunda rodada. O jogo está marcado para as 10h, no mesmo local. No outro confronto da rodada de abertura, o Juventude bateu o Cruzeiro por 3 a 2, enquanto a Ponte Preta folgou.

O jogo:

Os 15 minutos iniciais foram de domínio do Flamengo, mas a superioridade na posse de bola não foi transformada em gol. A única finalização até então havia sido um chute de Pepê de muito longe, mas a bola subiu muito. A melhor oportunidade rubro-negra aconteceu aos 28, quando o Huracán já havia equilibrado o confronto. Michael cobrou falta cruzada e Vinicius Souza desviou de cabeça, mas o goleiro mandou para escanteio.

Forte na marcação, o time argentino contou com um pênalti cometido pelo zagueiro Matheus Thuler, cortando com a mão um cruzamento de bicicleta. Matias Juarez cobrou forte, no meio, e fez 1 a 0. Apenas quatro minutos depois, aos 36, o placar foi ampliado. Aderlan se embolou com a bola dentro da área e perdeu para Sarrafiore, que bateu rasteiro, no contrapé do goleiro Hugo Souza. Antes do intervalo, o Fla ainda levou perigo num chute de Hugo Moura espalmado para escanteio. Já Sarrafiori quase fez um golaço de trás do meio de campo, mas Hugo Souza se recuperou a tempo de dar um tapinha antes da bola entrar.

Na segunda etapa, o técnico rubro-negro, Maurício, fez várias substituições, mas as mudanças não surtiram efeito, pois o jogo ficou muito pegado e os atletas não conseguiram fazer jogadas de efeito. Para piorar, aos seis minutos, Hugo Souza deixou uma bola recuada passar por debaixo do seu pé e Sarrafiori só teve o trabalho de empurrar para a rede e definir a partida. Garotos de destaque da categoria sub-17, como Yuri César e Wendel, chegaram a entrar em campo, mas produziram pouco.

DEIXE UMA RESPOSTA