Flamengo vence Botafogo no Engenhão e fica em vantagem na final do Carioca sub-17

Foto: Rodrigo Henrique/RH Assessoria.

Em atuação equilibrada e poucos erros, o Flamengo venceu o Botafogo por 2 a 1 no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca sub-17. Os gols surgiram em contra-ataques, com Yuri César e Wendel definindo. O goleiro Victor Hugo foi essencial, com grandes defesas. Foi superado apenas por Basseto, autor do gol alvinegro no segundo tempo. A partida aconteceu na manhã deste domingo (19), no Engenhão.

Campeões da Taça Guanabara e da Taça Rio, respectivamente, Fla e Fogo decidirão o título estadual no próximo domingo (26), às 10h, na Gávea, com a vantagem do empate para o time rubro-negro.

O jogo:

Com um início equilibrado, o primeiro ataque perigoso foi do Flamengo. Aos cinco minutos, Yuri César jogou a bola na área e Vitor Gabriel chutou para fora. O Botafogo teve boa chance aos oito. Após escanteio, a bola sobrou para Rhuan, que quase marcou. Como quem não faz, leva, o Fla aproveitou o contra-ataque. Lançado em profundidade, Yuri César passou pela marcação e bateu na saída do goleiro para fazer 1 a 0.

Pouco antes da parada técnica, os goleiros começaram a aparecer. André, do Botafogo, defendeu chute de Matheus Alves de fora da área. Do outro lado, Victor Hugo abafou a finalização de Marcello. Quase nos acréscimos, Vitor Gabriel também teve um chute defendido, e Victor Hugo voltou a brilhar em arremate cruzado de Barbosa.

Foto: Rodrigo Henrique/RH Assessoria.

Veio o segundo tempo e o Botafogo foi para cima. Na saída de bola errada do Fla, Rhuan passou para Lucas Maciel, que desperdiçou a oportunidade. Apesar da falha, o time rubro-negro, no geral, estava bem postado, aguardando os contra-ataques. Marx Lenin quase surpreendeu André em chute da entrada da área, mas a bola passou rente ao travessão. Se não balançou a rede, o camisa 7 teve participação importante no segundo gol. Com passe longo, do sistema defensivo, deixou Wendel em condição de avançar com a bola e finalizar com frieza: 2 a 0.

O panorama do clássico se mantinha. Rhuan soltou uma bomba de fora da área e parou em mais uma defesa de Victor Hugo. Apostando na individualidade, Yuri César respondeu driblando vários marcadores, mas foi desarmado na intermediária. Contra-ataque mais perigoso aconteceu pouco depois, puxado por Vitor Gabriel, com três jogadores rubro-negros contra apenas um do Botafogo. A finalização ficou por conta de Marx Lenin, que viu o goleiro crescer e impedir o terceiro gol. Melhor para o time da casa, que descontou com Basseto na volta da parada técnica.

Depois do gol, o Botafogo cresceu. Pressionado, Victor Hugo saiu jogando errado e ofereceu a chance do empate, mas a defesa se recuperou. O Flamengo teve uma chegada em finalização de letra de Vitor Ricardo, que havia acabado de entrar, sem êxito, e foi mais ofensivo nos últimos minutos, mas o resultado foi mesmo 2 a 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *