Liderado por Zico, Adriano e Romário, time vermelho vence o Jogo das Estrelas

Foto: Reprodução/SporTV.

Na noite desta quarta-feira (27), a torcida do Flamengo pôde ver a junção ídolos de épocas distintas formando um quinteto dos sonhos. Contando com Junior, Petkovic, Zico, Adriano e Romáro, o time vermelho derrotou o branco por 6 a 4, no Maracanã, pela 14ª edição do Jogo das Estrelas, organizada pelo Galinho de Quintino, que deixou sua marca. Romário fez dois e o Imperador, que pretende voltar a jogar profissionalmente, anotou um. No intervalo, os campeões brasileiros de 1987 pelo Fla foram homenageados no gramado pelo aniversário de 30 anos da conquista.

O jogo:

O primeiro tempo foi recheado de emoções para a torcida rubro-negra, que já cantava o nome de Adriano antes mesmo de o atacante chegar ao Maracanã e vaiava Léo Moura a cada toque na bola. Bem posicionado na área, como nos velhos tempos, Romário foi o responsável por abrir o placar, completando para a rede um cruzamento de Alberto Valentim entre os zagueiros Aldair e Juan.

Marinho empatou com um chute de longe, mas o time vermelho voltou a ficar em vantagem após a entrada do Imperador, que teve duas chances de marcar, mas acertou a trave em ambas. Na segunda, a bola sobrou nos pés de Zico, que não desperdiçou: 2 a 1. O maior ídolo do Flamengo também levantou os torcedores quando aplicou uma caneta em Marinho no meio de campo.

Na segunda etapa, muitas substituições foram feitas. No time branco, o quase sempre vaiado Renato Gaúcho deixou o campo aplaudido, dando lugar a Alcindo. Pelo vermelho, Junior, que cansou no final do primeiro tempo, não voltou do vestiário. Mesmo com tantas mexidas, quem balançou a rede do Maraca foi novamente Romário. Após tabelar com Adriano, que deu bela assistência, o Baixinho voltou a mostrar a frieza característica de frente para o gol.

Pet foi ovacionado ao ser substituído. O placar foi modificado um gol de Alex para os de branco, chutando rasteiro, de fora da área, sem chance para Eduardo defender. Na sequência, Amoroso carimbou a trave e Alcindo teve uma chance sem goleiro, mas chegou atrasado no carrinho e mandou para fora. Do outro lado, Thiago Coimbra, filho de Zico, acertou o travessão. Donizete empatou e comemorou como uma pantera.

Porém, a noite era vermelha. Bruno Silva, do Botafogo, fez 4 a 3 com um chute no ângulo. Ainda faltava o momento mágico. Zico fez lançamento de três dedos para Adriano, que driblou Carlos Germanos antes de marcar o quinto. Logo depois, enquanto a torcida saudava o Imperador, o Rei da Gávea deu lugar a seu neto, Felipe Coimbra, que também fez gol. Alcindo reduziu o prejuízo do time branco, mas Leandrão fechou a conta no último lance: 7 a 4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *